Monday, May 29, 2017

O quase Grande Premio de Israel

Confesso que gosto de achar corridas obscuras em lugares estranhos.
É um hábito difícil de satisfazer, entre outras coisas por que existem poucas informações sobre corridas obscuras. Por razões óbvias.
Uma das mais interessantes foi a prova monomarca de Cisitalias realizada no Egito, sobre a qual escrevi há alguns meses atrás, http://brazilexporters.com/blog//index.php/2011/08/21/quem-inventou-os-monomarcas-1?blog=5.
Falando em Oriente Médio, e aquelas bandas, hoje em dia nos acostumamos com corridas em Qatar, Bahrain etc. Porém, há quarenta e poucos anos atrás mal se falava em corridas de carros naquela parte do mundo. Quem sabe, havia corridas de camelos.
Houve, entretanto, uma tentativa de inserir Israel no calendário invernal da Europa, em 1970.
Não foi uma corrida de Formula 1. Seria uma corrida de F2. Explico o seria.
Os organizadores obtiveram ajuda do ADAC Alemão, que conseguiu convencer 12 participantes a se descambar para Israel. Entre os participantes, dois futuros vencedores de corridas de F1.
Os doze herois foram os Brabhams de Ernesto Brambilla, Vittorio Brambilla, Derek Bell, Peter Westbury, Tommy Reid, Brian Cullen, Mike Goth, os Tecnos de Bruno Frey e Patrick Depailler, o March de Xavier Perrot e o Pygmee de Patrick dal Bo. Não tenho informação sobre o décimo segundo inscrito. Quem sabe foi o piloto perdido de Israel...Jean Pierre Beltoise e Jean Pierre Jabouille estavam na lista de inscritos, mas seus carros não chegaram.
O circuito era situado na praia de Barnea, em Ashqelon. A corrida seria realizada em 22 de novembro.
Nos treinos, quem fez a pole-position foi Ernesto Brambilla, com o tempo de 1 minuto 23 segundos e 8 décimos, seguido de Depailler e Bell.
Entretanto, a corrida não vingou. Houve uma corrida de suporte, cuja identidade do vencedor desconheço, porém a prova de F2 acabou cancelada.
Primeiramente, o partido Ortodoxo protestou no Knesset a realização de uma corrida em pleno Sabbath. Além disso, supostamente haviam bombas não explodidas em diversas partes do circuito, circundado de muito arame farpado! Sem controle dos excitadíssimos torcedores israelenses, e vislumbrando a possibilidade de um desastre, a corrida acabou sumariamente cancelada.
Para os mais curiosos, achei uma cópia do poster da quase fatídica corrida. 

No comments:

Post a Comment